Raças Bovinas: Gir

A raça de gado bovino Gir tem sua origem na Índia e se destaca por ser dócil e forte. É uma das raças mais criadas no Brasil, pois além de ser de fácil trato também apresenta bons resultados em cruzamentos para produção de carne e leite.

Esta raça tem um papel importante na história da pecuária no Brasil. Ela chegou ao país quando, em 1960, um fazendeiro do Paraná trouxe da Índia o primeiro exemplar, um touro chamado Krishna, que pertencia ao marajá da localidade de Bhavnagar, H. H. Shri Krishnakumarsinghji.

Este marajá era conhecido por criar bois e vacas preparados para resistir à maior ameaça local: ataques de leões. Graças aos chifres voltados para trás e para baixo, os pescoços dos animais ficavam protegidos das mordidas dos predadores. Além disso, sua carcaça robusta os tornava menos vulneráveis a esses ataques.

Krishna se adaptou muito bem ao Brasil, fazendo com que os criadores descubram, pouco a pouco, que a raça era um bom investimento. Mais exemplares foram trazidos e geraram descendentes. Assim, a raça foi se popularizando no país.

Na década de 1980, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e os criadores se uniram e investiram no melhoramento genético da raça Gir no Brasil. Foi montado um grande banco de dados para avaliar e acompanhar o progresso dos animais.

Orientados por estas avaliações, técnicas de inseminação artificial e de fertilização in vitro permitiram que vacas e touros com boa genética gerassem muitos descendentes ao longo da vida. Krishna teve papel fundamental nessa jornada: estima-se que 80% do gado Gir brasileiro carregue genes deste touro.

Com o tempo, a raça também foi usada para cruzamento com outras raças, de modo a obter ainda melhores resultados. Hoje, 80% do leite produzido no país hoje vem da raça Girolando – um cruzamento entre as raças Gir e Holandesa.

Hoje a raça Gir vem sendo estudada não apenas no que diz respeito a seu aprimoramento genético. Ela também vem sendo usada para estudos envolvendo a produção de leite sem alérgenos, voltada para pessoas que possuem alergia ao leite tradicional.

O investimento do Brasil em melhoramento genético da raça Gir foi tão eficiente que hoje o país exporta animais, embriões e material genético até mesmo para a Índia, país de origem do animal, pois os exemplares brasileiro tem qualidade superior. Isso prova a competência do criador brasileiro, cada vez mais reconhecida internacionalmente.

Etiquetas: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *